Pintando miniaturas III

E aqui estou sem medo nem inibição, apresentando pela terceira vez, mais um capítulo da seção que promove a fina arte de pintar miniaturas à maneira de um fajuto diletante desprovido da veia artística. Nesta edição, tenho o prazer de mostrar-lhes algumas belas miniaturas sortidas entre poucas fontes, e de fazer um breve relato sobre umas poucas tintas especiais que importei. Espero que as críticas continuem generosas, já que (ainda!) estou em lento processo de aprendizagem por conta de minha inaptidão natural.

As primeiras a chegar da nova leva de miniaturas foram essas duas da série de plástico Dark Heaven Bones, da Reaper, respectivamente, o guerreiro Garrick e o elfo arqueiro Lindir. Ambos são esculpidos com maestria e costumam (não raro) liderar as vendas da coleção em diversas lojinhas online. Desnecessário dizer que são minhas preferidas e que não vejo a hora de botá-las sobre o mapa de combate.

Em seguida, recebi pelo alvissareiro serviço dos Correios essas duas minis do Ian Heding, dono da Wicca Workshop, de Campinas. Como podem ver, o Viking e o herói guerreiro foram tão bem feitas que não devem nada às miniaturas gringas. Ainda terei o repertório inteiro dessa loja em minhas prateleiras…

E, para finalizar a apresentação, recebi este kit com 3 Esqueletos de plástico, da já supracitada série Bones, da Reaper. Claro que não poderia faltar em minha coleção alguns exemplares dos meliantes mais clássicos das histórias de RPG. Afinal de contas, uma dungeon sem uns Esqueletos guerreiros não tem aquele diferencial, né?

Para realizar o trabalho todo com um toque mais aprimorado (e metido a profissional do ramo), pouco depois das minis chegarem, recebi potinhos de tintas diferentes. Nas pinturas desta leva, usei as tintas Skeleton Bone da Army Painter WarpaintsAged BonePearl White da Reaper Master Series, a Copper Metallic da Humbrol, comprada na loja HTC Modelismo, de São Paulo, que usei no escudo de um dos esqueletos, e, finalizando, duas tintas específicas para Washing (ou Aguada): a Pale Grey da Vallejo e a Heavy Body Black da Secret Weapon Washes. Com todos esses recursos especializados, foi difícil não criar uma expectativa otimista e até ingênua acerca dos resultados da ocasião. No entanto, logo caí na real, já que de cara percebi que não adianta usar as melhores tintas e pincéis, se você não tem paciência, cuidado e um pouquinho de talento…

O primeiro infeliz a ganhar as pinceladas ineptas foi Sir Garrick, the Bold. Difícil achar um apreciador de miniaturas que não dê um dedinho de favoritismo para figuras de nobres cavaleiros medievais, mesmo que sejam criados à luz da fantasia mais distinta. Não foi diferente comigo, o que me rendeu um dos episódios mais prazerosos do hobby. Pigmentar os detalhes da armadura de Garrick, assim como suas armas, sem pressa de terminar, talvez tenha me rejuvenescido uns anos. Além de ter descarregado boa parte do estresse inerente em minha profissão (caso não saibam, sou professor de escola pública). Não posso dizer que é minha melhor pintura, como também confesso que não condeno a finalização do trabalho. É melhor deixar a crítica àqueles de olhar mais aguçado. Ei-lo:

Na sequência, eis um exemplar da raça mais famosa (e talvez jogada) das campanhas de fantasia medieval: Lindir, o elfo arqueiro. Pintá-lo deu-me um trabalhão, pois suas vestes contém adornos e ornamentos precisamente esculpidos na mini a ponto de enervar muitos novatos do hobby. Foi necessário usar pincéis tamanho 00 e 000. Como quis fazer um trabalho caprichado, gastei tempo para concluir este aqui. Notem que o resultado é pouco favorável ao personagem: os tons de dourado na roupinha de Lindir geram graves denúncias acerca de sua sexualidade, o que me leva a pensar que, sem querer, acabei botando lenha na fogueira de uma antologia de piadinhas infames, fomentadas há décadas, sobre a real natureza da masculinidade dos elfos. A culpa não é minha… vejam:

Prosseguindo, dei conta de pintar duas miniaturas ao mesmo tempo: o Viking e o Herói da Wicca Workshop. Enquanto realizava o serviço, confesso que dei uma busca no Google por blogs que já tivessem pintado as mesmas, e me surpreendi com o que encontrei. Realmente, existem pessoas bem talentosas no ramo, o que faz com que os resultados dos dois guerreiros tenha atingido uma classificação mediana (ou ligeiramente satisfatória). No entanto, como dei essas duas miniaturas de presente a amigos, não terei que olhar o resultado “mais ou menos” o tempo todo em minhas prateleiras. Aí estão:

E, para finalizar essa baderna, notem como minha capacidade em realizar pinturas inábeis não conhece limites.
Os três esqueletos da Dark Heaven Bones foram pintados, primeiramente, com a tinta Aged Bone, da Reaper Master Series, porque percebi que o tom do pigmento era o que mais se aproximava da ossatura humana. Assim, deixei o pigmento Skeleton Bone da Army Painter para uma próxima vez. Com essas miniaturas, usei o tubinho de Washing pronto da  Secret Weapon, o Heavy Body Black, para criar um efeito de profundidade nos ossos. O que gostei de verdade nesses esqueletos, é a oportunidade que seus escudos oferecem: como são lisos, isto é, sem estampas ou adornos, fica a cargo do pintor a decisão de produzir algum desenho ou padrão sobre a superfície do equipamento, como um brasão de armas ou alguma forma geométrica, como eram os escudos de diversos combatentes históricos (saxões, celtas etc). PORÉM, como sou um desenhista MEDÍOCRE, vejam a porcaria que gravei nos escudos dos infelizes…

E fico por aqui. Espero que esse artigo sirva de inspiração para quem quer começar o hobby e dispõe de mais habilidade (e mais capricho!). Até breve!

Sobre Rodrigo Bazílio

Apenas um professor de Língua Portuguesa e Literatura do Ensino Médio, com o hábito quase vicioso de aliviar o estresse com jogos eletrônicos, música, leitura, RPGs e com a arte de pintar miniaturas. Ver todos os artigos de Rodrigo Bazílio

12 respostas para “Pintando miniaturas III

  • Antunes Rocha (@Old_Paladin)

    Cara, ficaram muito massa! Parabéns!

  • ian

    Este lote ficou muito legal!. Parabéns !

  • Mnar O Urso

    Cara eu realmente achei que ficaram boas, só acho que faltou dar uma envelhecida nelas. Mas ficou show de bola.
    Nós pintamos algumas no nosso blog quem sabe não lhe ajuda. confira.
    http://www.dragoesdosolnegro.com/search/label/pintura%20miniaturas

    • Rodrigo Bazílio

      Então, eu gostaria mesmo de que outras técnicas funcionassem melhor comigo, como o Shading e a Aguada… Infelizmente, meus resultados não ficam bons…
      O Dragões do Sol Negro é um dos blogs que uso como fonte de pesquisa, então estou sempre consultando seus trabalhos. O problema, como pode ver, está nas mãos que manusearam meus pincéis…
      =/

  • Daniel Rezende

    Olá Rodrigo, as minis ficaram muito boas. Seus esquemas de cores estão ótimos. Você usou algum tipo de primer antes de pintar? Vou deixar umas dicas que me ajudaram bastante: Dilua um pouco suas tintas na consistência de leite (para cor base eu faço uma mistura de 20% cera acrílica-vidrex- e 80% de água destilada criando o chamado “lavado mágico”, misturo uma gota do lavado mágico com uma gota da tinta e pinto 2-3 camadas finas para não perder nenhum detalhe da mini). Use a técnica de pincel seco sobre base negra quando for usar tintas metálicas pois ficam mais realistas. Procure pintar novamente as áreas clara após ter feito o sombreamento (os gringos chamam de highlight after shading). E por último pratique sempre. Um abraço! PS.: posso colocar um link do seu blog no meu site? (diceplague.blogspot.com.br)

    • Rodrigo Bazílio

      Muito obrigado pelas instruções, Daniel! Vou tentar fazer isso tudo que me orientou, só espero que os resultados não me sejam tão frustrantes!
      A arte de pintar miniaturas é bem mais complexa do que eu achava!
      Respondendo à sua pergunta, eu uso um primer preto, sempre, e preparo da seguinte forma: pego 40% de tinta preta Acrilex e o restante de água, misturo e mando ver na miniatura… Sempre fiz assim, parece q não fica tão ruim… vou tentar com cera acrílica, da próxima vez!
      Obrigado pela visita, e vc pode divulgar seu blog, sim!

  • Gereth

    Fala ai Rodrigo!

    Esbarrei no seu blog através de uma visita lá no “The Painting Frog” que apontava o “Alforje” como origem do acesso.

    Fiquei MUITO feliz em ver o blog citado como uma de suas fontes de pesquisa. Acho extremamente recompensador quando encontro pessoas como você que dizem que os meus textos ajudaram em algum momento no hobby.

    Suas minis estão bem legais cara, é importante ter em mente que ninguém começa no hobby pintando maravilhosamente bem, a menos que seja um virtuoso.

    A pintura de miniaturas é uma habilidade como qualquer outra e precisa ser exercitada. Fique tranquilo pois você está no caminho certo.

    Grande abraço.

    • Rodrigo Bazílio

      Oi, Gereth! Tudo bom?
      Realmente precisei ler muito, em blogs nacionais e gringos, antes de me meter nas sendas da pintura de miniaturas. É uma arte nobre e exigente, confesso que muitas vezes considerei desistir, vender ou doar tudo, mas a cada finalização de um trabalho fico mais satisfeito com o avanço de minha habilidade. Foi como você disse, é preciso praticar, estudar e ter paciência, que os resultados positivos vão aparecendo gradativamente.

      Também gosto muito de receber comentários, fico mais motivado quando noto o aumento de visitas aqui no Alforje e o crescimento de comentários construtivos e gratificantes como o teu. Afinal de contas, é preciso compartilhar experiências, sempre.

      O teu blog Painting Frog foi de importância primordial no meu preparo. Ainda não encontrei um artigo tão completo sobre as técnicas de pintura, que são o pulo do gato de nossa prática artística: ou o sujeito aprende a usar, ou não sai do básico.
      Dentro de alguns dias, publicarei um novo artigo sobre minhas pinturas mais recentes.
      Obrigado pela visita, pela consideração e até breve!

  • Fábio

    Cara, Onde você compra essas miniaturas? Eu tô procurando coisas expecíficas, uma quimera, uma mantícora, um grifo, um cerberus. mas tem q ser bem pequeno, com base de no máximo dois cm². Vc sabe onde encontro?

    • Rodrigo Bazílio

      Oi, Fábio!
      Vamos às orientações:
      Costumo adquirir minhas miniaturas por sites gringos, como o Miniature Market, o Coll Stuff Inc e o Sci-Fi Genre. Sempre compro usando o sistema do PayPal, por oferecer segurança e até a possibilidade de devolução do valor pago, no caso de extravio da mercadoria.

      Você deveria fazer uma busca pelas miniaturas de chumbo das séries Dark Heaven Legends, Warlord, Bones, Pathfinder Miniatures e Chronoscope. Todas elas medem de 25 a 28mm, e são muito bem detalhadas, como você pode ver em meus artigos.
      O frete para o Brasil gira em torno de 7 a 9 dólares, caso queira comprar dessas lojas. Compensa mais comprar de 3 a 10 miniaturas por vez, para evitar a taxação alfandegária (que começa a tributar a partir de 50 dólares). Caso tenha dúvidas, envie-me um email que te darei mais instruções.
      Se for necessário mesmo, escreverei um artigo sobre como comprar minis em sites do exterior.

      Obrigado pelo contato e até breve!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The Truth's For Sale

RPG, Literatura (de segunda) e Escapismo

Oblivion RolePlaying Group

Grupo de RPG Ribeirão Pretano (Storyteller, d20)

4cantosdomundo

Fatos e fotos de um casal apaixonado por viagens

Deu Branco!

Um pouco de tudo... De tudo um pouco... Embarque logo pois o Gerador de Improbabilidades Infinitas já foi acionado!

Cooltural

Literatura, cinema e afins!

ZUADA!

Muita Nerdice por Nada

palavrasonolenta

Palavras escritas enquanto o sono não vem ou em decorrência dele.

Além dos muros

Escola Benedito Cláudio da Silva por uma aprendizagem inclusiva

Além da Imaginação

Ficção Científica | Fantasia | Role Playing Games

Xanafalgue

This WordPress.com site is the cat’s pajamas

Batman Guide

Guia de leitura para entender o Homem-Morcego!

Mundos Colidem

RPGs, Boardgames, Cinema, Quadrinhos, Bobagens

Anime Portfolio

O ogro azul dos fãs de anime e mangá...

The RPG Athenaeum

A repository of Dungeon Mastering commentary, suggestions and resources

.ShismeniaOliveira.

Notícias,críticas,idéias.

Deixe escapar a emoção

Fabiana Oliveira

CADÊ MEU WHISKEY?

Um blog pra quem curte boa música e outras coisas...

RPGPlug

Plugue-se no RPG

%d blogueiros gostam disto: