Arquivo da tag: rpg

Cursed Castilla EX/Maldita Castilla (download)

maldita_castilla_04Os veteranos vão adorar este.
Cursed Castilla EX (ou Maldita  Castilla) é o que poderíamos chamar de paráfrase de jogos de Arcade da década de 1980. Não é bem um remake ou releitura, porque não se refere diretamente a nenhum título nem possui o licenciamento para tal. Entretanto, quem viveu a era de ouro dos fliperamas no Brasil, vai reconhecer imediatamente os elementos do jogo de plataforma papa-fichas mais famoso daquela época: Ghosts’n Goblins, da CAPCOM.

Cursed Castilla EX foi produzido em 2012 pelo grupo Locomalito, composto por fãs assumidos dos jogos retrô tão reverenciados hoje. Na própria página do título, o estúdio declara que Cursed Castilla é “uma aventura arcade de cavalaria e horror”, na qual o jogador controla um cavaleiro que pode pular obstáculos e arremessar espadas, adagas, machados etc. em criaturas tenebrosas, como zumbis, esqueletos, carrascos insanos e demônios. Tudo em diversos estágios com “power-ups” modestos e dificuldade crescente (e impiedosa). Os chefes de fase também são osso duro: o protagonista vai enfrentar demônios poderosos e criaturas oriundas da mitologia europeia, como a Mantícora, o Nubeiro (Nuberu) e a Tarasca. Continue lendo


ARENA – Frederic Brown

(Nota: este é o conto que inspirou o episódio “Arena”, da série Star Trek, ou Jornada nas Estrelas. O episódio é o 18º da primeira temporada, exibido em 1967 na TV americana).

Carson abriu os olhos e viu acima de si uma obscuridade azul e imprecisa.

Fazia calor e ele estava deitado na areia, sentindo a ponta de uma pedra meio oculta pela areia machucar-lhe as costas. Virou-se de lado, afastando-se da pedra, e sentou-se num impulso. “Eu estou louco”, pensou. “Louco — ou morto — ou qualquer coisa assim”. A areia era azul, de um azul brilhante. Mas não existia tal coisa, isto é, areia azul, nem na Terra nem em qualquer outro planeta.

Areia azul. Continue lendo


Pintando Miniaturas IV (especial)

Sei que ando bem negligente quanto ao conteúdo deste blog. Não sou do tipo de dar desculpinhas. Vamos compensar a lacuna produtiva com um artigo de grosso calibre… com vocês, mais um capítulo da série mais artística (dentro dos limites leigos) do Alforje!

Passei os anos de 2013-2014 pintando diversas figuras. No princípio da empreitada, minha ideia era escrever artigos mostrando a evolução de minhas técnicas a cada 3 ou 4 minis pintadas, com isso evitando que o texto ganhasse uma carga pesada de fotos mal tiradas (não tenho uma câmera muito boa para macros). No entanto, com o passar do ano, as coisas vão se acumulando, às vezes a preguiça impera também, e tudo ficou atrasado. Então, resolvi tentar mostrar tudo o que fiz até agora, de uma vez. Vejamos no que dá.

REAPER BONES

Esta série de minis que é, de longe, a minha preferida, está cada vez mais ocupando espaço em minhas caixinhas de plástico organizadoras. Quem conhece a Reaper, sabe da qualidade de suas miniaturas, e não tem do que reclamar sobre a linha de plástico chamada Reaper Bones. Aqui no Brasil é complicado encontrar quem venda as minis da coleção, existem poucos vendedores no Mercado Livre e apenas uma loja, a Rocky Raccoon, oferece algumas. O jeito é importá-las mesmo, e fazer muitas preces para que nossos fiscais alfandegários agilizem o serviço (e não cobrem taxas). Costumo importar do Miniature Market, do Atomic Empire e da Paizo. Se você quiser tentar, prepare o bolso, pois apesar das minis serem baratas, o frete acaba pesando um pouquinho. Fica mais caro ainda se quiser comprar do site da própria Reaper Continue lendo


Masmorras Aleatórias (Tormenta RPG, Old Dragon, 3D&T, Savage Worlds, GURPS etc)

gridmapaPara iniciar as postagens de 2015 aqui no Alforje, uma vez mais devo contribuir para a diversão do público jogador de RPG brasileiro. Acabo de traduzir e adaptar (na maior cara de pau) uma aventura da Expeditious Retreat Press, Unbound Adventures. O módulo foi elaborado, originalmente, para o sistema D20 3.5, pelo autor Peter Franke. O texto só pode ser encontrado na versão PDF em diversos sites, a preço bem camarada (cerca de 6 dólares na Paizo.com), e possui uma das ideias mais geniais e proveitosas do ramo: a aventura oferece a possibilidade de se jogar com qualquer classe ou tipo de personagem, em qualquer nível de experiência, sem a necessidade de um mestre/narrador.

Aí você me questiona, nobre leitor: “é mais uma aventura-solo, então?”

Parafraseando Thor, o deus do Trovão: “Digo-te não, mortal!” Continue lendo


Memorabilia de hoje

DSC03487Hoje, após muito tempo, resolvo refrescar este blog descartável.
A Memorabilia de Hoje apresenta um conjunto de miniaturas que só os veteranos hão de reconhecer: as minis que vieram no primeiro pacote da versão de AD&D para iniciantes, a velha FIRST QUEST, publicada pela editora Abril em meados de 1995. Essas miniaturas estavam relegadas ao ostracismo, numa caixa antiga escondida na casa de meus pais. Em certo dia de faxina, eis a redescoberta. Nem preciso dizer quão feliz estou, sim?
Agora, cá entre nós: pintar ou não pintar, eis a questão!

 


Aventura para Old Dragon

thiefE para começar 2014 muito bem, a primeira postagem aqui do Alforje será uma aventura preparada especialmente para o RPG OLD DRAGON, da editora Red Box, o sistema old school preferido deste escriba.

Esta aventura, chamada “Batismo de Gatuno”, foi elaborada para apenas dois jogadores: um sendo o Mestre e outro interpretando um Ladrão. Os desafios da aventura servem muito bem para apresentar o Old Dragon para jogadores novatos, assim como para iniciar personagens de 1º nível (da classe Ladrão, no caso).

O arquivo pdf também oferece um apêndice ao final, orientando o Mestre caso queira aumentar a dificuldade da aventura ou narrá-la para um grupo de personagens.

A aventura você baixa aqui:  OLD DRAGON – Batismo de Gatuno


AniMar Fest Guarujá 2013

Aí estão algumas fotos da edição 2013 do único evento de Anime ocorrido na cidade de Guarujá, na UNAERP:


Pintando miniaturas III

E aqui estou sem medo nem inibição, apresentando pela terceira vez, mais um capítulo da seção que promove a fina arte de pintar miniaturas à maneira de um fajuto diletante desprovido da veia artística. Nesta edição, tenho o prazer de mostrar-lhes algumas belas miniaturas sortidas entre poucas fontes, e de fazer um breve relato sobre umas poucas tintas especiais que importei. Espero que as críticas continuem generosas, já que (ainda!) estou em lento processo de aprendizagem por conta de minha inaptidão natural.

As primeiras a chegar da nova leva de miniaturas foram essas duas da série de plástico Dark Heaven Bones, da Reaper, respectivamente, o guerreiro Garrick e o elfo arqueiro Lindir. Ambos são esculpidos com maestria e costumam (não raro) liderar as vendas da coleção em diversas lojinhas online. Desnecessário dizer que são minhas preferidas e que não vejo a hora de botá-las sobre o mapa de combate. Continue lendo


Old Dragon – Panteão Cósmico

deitiesPor volta de 1996, época em que nosso grupo de RPG jogava o Advanced Dungeons & Dragons da editora Abril, eu e meus amigos costumávamos implementar certas regras opcionais de criação própria àquelas contidas nos livros básicos, assim como quase todo Mestre de Jogo faz. Em uma dessas “house rules”, desenvolvi um punhado de divindades não-oficiais para diferenciar os Clérigos do Livro do Jogador, os quais não pertenciam a nenhuma doutrina específica. Por esses dias, reencontrei as páginas datilografadas daqueles tempos, já amareladas e até meio mofadas pelos cárceres sombrios das pastas de arquivo… Continue lendo


Plano de Crônica – Storyteller

handbookO texto a seguir foi extraído do livro Storyteller’s Handbook, publicado em 1997 pela White Wolf para orientar e aprofundar melhor os Narradores do rpg Vampiro: A Máscara, segunda edição. A obra continha valiosas informações e esclarecimentos sobre a arte de mestrar/narrar uma crônica de Vampiro, incluindo algumas páginas de teoria da linguagem das Crônicas. É quase desnecessário mencionar que o Storyteller’s Handbook tem um valor perene para qualquer mestre de RPG, posto que as orientações contidas no livro podem ser utilizadas em qualquer sistema de jogo, ou até mesmo para quem deseja escrever um conto ou romance e precisa de um texto que estimule a reflexão sobre a produção criativa.

Tomei a liberdade de realizar uma tradução e uma adaptação livre de suas primeiras páginas, criando um guia em linhas gerais e práticas, na expectativa de auxiliar aqueles que almejam praticar o ato de Narrar uma partida de RPG ou que apenas pretendam discutir concepções teóricas subjacentes ao hobby. Continue lendo


Electronic Maze

Venha se perder nesse labirinto e encontre a arte em você

Batman Guide

Guia de leitura para entender o Homem-Morcego!

Covil GURPS

O refúgio da 3ª edição!

Pergaminhos ETC

Fábulas, contos, histórias fantásticas

The Truth's For Sale

RPG, Literatura (de segunda) e Escapismo

Oblivion RolePlaying Group

Grupo de RPG Ribeirão Pretano (Storyteller, d20)

4cantosdomundo

Fatos e fotos de um casal apaixonado por viagens

Deu Branco!

Um pouco de tudo... De tudo um pouco... Embarque logo pois o Gerador de Improbabilidades Infinitas já foi acionado!

Cooltural

Literatura, cinema e afins!

ZUADA!

Muita Nerdice por Nada

palavrasonolenta

Palavras escritas enquanto o sono não vem ou em decorrência dele.

Além dos muros

Língua Portuguesa

Xanafalgue

Videogames to rule the world

Mundos Colidem

RPGs, Boardgames, Cinema, Quadrinhos, Bobagens

Anime Portfolio

O ogro azul dos fãs de anime e mangá...

Deixe escapar a emoção

Fabiana Oliveira

CADÊ MEU WHISKEY?

Um blog pra quem curte boa música e outras coisas...

Webwritersbrasil's Blog

O WWB é um blog de pesquisas e estudos sobre Comunicação Escrita Multimídia, subdividido em três seções: Webwriting, Roteiros Multimídia, Literatura na Web.